La Bombonera

Meu último ato de turismo em Buenos Aires foi, certamente, o melhor: conhecer o mítico estádio do Boca Juniors.

Explicando para o Gabriel, quando o conheci, a impressão que um brasileiro tinha da Bombonera, disse mais ou menos que o estádio joga por si próprio.  O medo que jogar ali verga nos times brasileiros não depende do time que se enfrenta nem da torcida que o apóia.  Jogar ali é simplesmente jogar contra um estádio que se recusa a perder uma partida sequer.  Quem vai jogar na Bombonera vai para não perder de goleada: perder de um a zero é um grande negócio.

E olhando aquele estádio alto, do lado de fora, mesmo sabendo que ele estava vazio e não era dia de jogo, não pude deixar de sentir um baita frio na barriga – e uma vontade louca de entrar logo e conhecê-lo.

La Bombonera
Rua no entorno da Bombonera

A visita também começa na boutique do clube, anexa ao Museu de la Passión Boquense – na minha opinião, o melhor da cidade.  A visita completa (que inclui o museu e uma visita guiada pelas dependências do estádio) é uma baba: 22 pesos (que valem a pena).  Na loja, tudo é muito caro, mais caro do que em qualquer outro ponto da cidade – sem falar que as coisas do Boca são sempre mais caras do que qualquer outro material esportivo, inclusive da seleção argentina.

A visita percorre as escadarias apertadas por dentro do estádio, as dependências internas (quadras de futsal e campos de bocha), vai à moderna mas apertada sala de imprensa do estádio, ao vestiário do Boca, às arquibancadas e, por fim, no gramado.  Tudo isso percorrendo corredores estreitos e escadas apertadas, sempre desviando a cabeça das colunas pintadas de azul e amarelo.

Estádio La Bombonera
Corredor sob as arquibancadas
Estádio La Bombonera
Vista do campo

Imaginei, assim como em Nuñez, como seria uma evacuação dali.  Também impossível: aquelas escadas em zigue-zague constante, apertadinhas e com teto baixo eram mais claustrofóbicas do que as do Monumental.  A arquibancada é incrivelmente vertical e os torcedores ficam a um braço de distância (um pouco mais, talvez), da bandeirinha de escanteio.  E ali também existe arame farpado – confirmando a minha teoria de que o povo ali é tratado igual gado.  Um estádio absolutamente sem condições de abriga o público que abriga e de receber os jogos que recebe.

Estádio La Bombonera
Campo de jogo
La Bombonera
Campo de jogo

Percebi, também durante a visita, que muita gente vai ali em romaria.  A visita, em si, parece uma missa em devoção ao Boca e ao seu deus, Maradona.  Todos querem saber tudo sobre ele: onde senta, quanto pagou pelo seu camarote…  Tirar foto ao lado de sua estátua e de sua camisa, no museu, é um sufoco, tamanho o apelo popular que ele evoca.  Ali, cada um acha que Maradona é parte de sua família, tanta ternura existe em seus olhares.  Como pode tanta irracionalidade nesse amor?

Mas a minha curiosidade foi saciada…

About these ads

4 comentários sobre “La Bombonera

  1. Oi Leandro!

    Cheguei em vc ao navegar procurando informações sobre visitas à estadios em bs.aires. passarei por lá com meus dois filhos, de 7 e 9 anos, fanáticos por futebol com vc, netos de um flamenguista.
    Será que vc tem o telefone dos estadios pra me passar? eu queria agendar as visitas!
    Muito simpático o seu blog. Suas dicas são preciosas!
    brigada, ilana

    Ilana,
    Não agendei nenhuma visita aos estádios. Escrevi para a administração do River Plate e eles responderam que não é necessário agendamento. Nem tentei escrever para o Boca Juniors pois não tinha a intenção de fazer uma visita longa, mas acabei fazendo porque, por acidente, cheguei na hora em que o grupo ia partir. Havia vagas ainda: não hesitei e fui. Só fique de olho porque em dias de jogo as visitas não ocorrem ou são encerradas bem cedo. Consulte uma tabela do campeonato argentino antes de se programar.

  2. Oi Leandro, boa tarde! Em breve estarei em Buenos Aires para passar só 4 dias .. e nesse período queria visitar o estádio ..

    Antes de ler sua resposta para a Ilana eu já tinha ido ao site do Boca para ver as partidas .. infelizmente eu vou embora justamente no dia de uma .. :(((

    Essa visita que você fez foi dia de semana ou final de semana?

    Abraços.

    Não me recordo ao certo quando foi a visita – se meio de semana ou final de semana. Como era mês de janeiro, eu nem me preocupei, já que era época de férias, quando não há jogos pelo campeonato argentino.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s