Os 10 piores cheiros que eu conheço

10. Flor de cemitério: o cheiro em si não é tão ruim; o problema é que esse cheiro ativa a mente para más lembranças. Todo cemitério tem cheiro de mistura de flores velhas. Quem já foi a um enterro (ou entrou num cemitério para fazer turismo, coisa que eu já fiz várias vezes – aliás, isso renderia um bom post) conhece bem esse odor. Ao senti-lo novamente, não vai pensar em flores mas em algo macabro como a morte. O pior mesmo foi o dia que vi uma mulher com um perfume exatamente com esse cheiro. Se ela soubesse o desespero…

9. Chulé: o chulé fede mais que a flor de cemitério, principalmente no pé daquela galera que não toma banho direito. Porque fica preso no sapato durante um bom tempo, quando libertado, ele quer se vingar e se espalha pelo ambiente, contaminando-o. Embora não seja tecnicamente tóxico, sufoca tanto quanto uma nuvem de fumaça e provoca diversos efeitos colaterais, tais como: xingamentos, brigas e martírios. Mas chulé que é chulé mesmo não desgruda nunca, nem com banho; para esses, só há uma solução: botar o dono para dormir fora de casa, com o sapato.

8. Cheiro de Corpo (vulgo CC): embora tenha a mesma origem remota e feda menos intensamente que o chulé, o CC supera o rival por um aspecto: não fica trancafiado dentro do sapato para se manifestar apenas quando libertado. O CC se manifesta em qualquer ambiente por onde seu dono passar. É como uma marca registrada, um rastro, uma pegada que fica no caminho, torturando os que por ali passam, inadvertidamente.

7. Peido (ou pum): para começar, nem todo peido cheira (mas quando cheira, fede sempre). Os peidos, em geral, tem razoável taxa de propagação no ambiente, mas o contaminam apenas temporariamente; por vezes, porém, esse pequeno lapso possa parecer uma eternidade. O maior problema do peido é a dificuldade de identificar o autor da obra para puni-lo: o peido é anônimo, salvo quando vem acompanhado do barulho característico.

6. Esgoto: sabe aquele rio/canal/valão com água cinza e algumas coisas esquisitas boiando nela? É disso que estamos falando agora. O esgoto se expande por ambientes normalmente maiores que os que o CC e o peido abrangem e sufoca os transeuntes. Ocorre que o cheiro de esgoto apresenta uma vantagem que o retira das primeiras posições: quando exposto a ele por muito tempo, você se acostuma e recebe o dom divino de não mais senti-lo.

5. Urina: homem não pode ver uma pilastra ou um cantinho que já quer aliviar a água do joelho. O acúmulo desses despejos, provoca esse cheiro, que dói o pulmão, o cérebro e espanta até bêbado. Não há como se acostumar com cheiro de urina: ele é repelente, repulsivo, de elevadíssimo nível de repugnância e desperta a ira profunda nos que o sentem contra os que a provocaram, mesmo que não se saiba quem foi. Só muita creolina consegue neutralizá-lo.

4. Perfume doce: o sujeito que inventou as fragrâncias doces já merecia a morte antes mesmo de nascer; as pessoas que as usam merecem a morte mediante tortura; as que as usam em grande quantidade, merecem o inferno com cheiro de urina. O perfume doce dói o cérebro, dificulta a respiração e, assim como o CC, se impregna no ambiente, impedindo distinguir quaisquer outros aromas/sabores. Ao contrário do esgoto, os que estão nesse ambiente não recebem o dom divino de não mais senti-lo, mesmo depois de muito tempo. O pior é que dizem que esse tipo de fragrância é chique… Chique é ter chulé, que fede menos!

3. Mau hálito (vulgo bafão): apesar de a taxa de propagação do mal hálito ser bem inferior à de seus concorrentes anteriores, o mal hálito tem para si um estigma que o eleva no ranking: quase sempre você tem que aturá-lo calado, por não ter intimidade suficiente para avisar ao seu portador que ele está se fazendo presente. O mal hálito involuntário, causado, por exemplo, por problemas estomacais ou por várias horas sem comer, é desculpável. Mas aquele cara que não escova os dentes ou fica mastigando dente de alho merece mais que o inferno com cheiro de perfume doce.

2. Fumo (cigarro, charuto, cachimbo, maconha, de bali): além do fedor característico, que por si só já daria ao fumo uma posição de destaque, esse odor vem acompanhado de fumaça e é praticado social e irrestritamente, o que o alça à vice-liderança do ranking. Uns são piores que os outros (maconha é pior que charuto, que é pior que cigarro de bali, que é pior que o cigarro comum, que é pior que o cachimbo). Mas todos eles têm elevadíssima capacidade de se impregnar nas roupas e cabelos alheios, anulando até mesmo o CC e o perfume doce, e triplicando a repugnância por aqueles que, mesmo involuntariamente, o ostentam.

1. Vômito: o cheiro de vômito alcança a excelência dentre os piores odores conhecidos por dois motivos bastante simples: o primeiro deles é que esse cheiro desperta um efeito cascata, porque quem o sente também vomita. Assim, a cadeia de propagação se expande indefinidamente ou até que se evacue por completo o ambiente e controle a epidemia. O segundo motivo é que existe uma versão social para esse cheiro: um biscoito chamado Cheetos, que tem idêntico odor. Tanto faz se é tubinho ou bolinha, o Cheetos leva às salas de aula, aos pátios de colégio e aos ônibus (só para citar alguns exemplos) o exato cheiro do vômito sem causar repugnância ostensiva, algumas vezes com o mesmo efeito cascata.

Alguma outra idéia?

Este post faz parte da série “O Cachambi era aqui!” e é uma republicação do original, achado após ficar muito tempo perdido.

Anúncios

5 Comments

Add yours →

  1. Fedor ultimate master extended: cocô de neném. Lixo tóxico não deve cheirar tão mal assim, eu já cheguei a ficar zonzo. O composto químico ativo deve ser alguma coisa como “fedorcheiróxido de peidolato”. Incrível como coisinhas tão pequenas conseguem fazer um estrago tão grande.

    Cocô de neném dos outros. O do próprio filho não fede tanto.

  2. Amigo, em relação ao cheiro das flores de cemitério, acho que você está emitindo uma opinião sua como se fosse a verdade… Por exemplo quando você diz:

    “Ao senti-lo novamente, não vai pensar em flores mas em algo macabro como a morte”.

    -Mas por quê tem que SER MACABRO? E por quê MACABRO? Discordo!
    No dia de finados ou não, ao visitar a sepultura de entes queridos, e que tanto amei em vida, o que vem são RECORDAÇÕES DAS MELHORES! Não exatamente como diz você, macabro.
    Macabro seria, se eu adentrasse num recinto onde tivesse havido um massacre, ou um genocídio como foi e como EVOCAVA o antigo PRESÍDIO DO CARANDIRÚ.
    Um abraço.

    Que bom que você tem uma opinião diferente da minha. Isso enriquece o debate.
    Mas esta é a minha opinião.

    • QUANTO AO PERFUME DOCE EU ACHO QUE É QUESTÃO DE GOSTO,NÃO TEM NADA A VER,CADA UM É LIVRE PARA USAR AQUILO QUE GOSTA.EU MESMO GOSTO E USO.JÁ PENSOU SE TODOS TIVESSEM OS GOSTOS IGUAIS O MUNDO NÃO TERIA O MÍNIMO DE GRAÇA.CHEIRO HORRÍVEL PARA MIM É O CHULÉ,E TAMBÉM CHEIRO DE GENTE BÊBADA,GENTE FEDIDA A CACHAÇA.EXPERIMENTE FICAR PERTO DE UM,CERTAMENTE VOCÊ NÃO SUPORTARÁ E SAIRÁ CORRENDO.NÃO TEM ESSE QUE FIQUE PERTO.VOCÊ PREFERIRÁ FICAR A QUILÔMETROS DE DISTÂNCIA.

      Digamos que é a mesma coisa.

  3. UM PERFUME PODE SER DOCE, MAS É PERFUME E PERFUME É PELO MENOS PARA MIM QUE ADORO PERFUMES CHEIRO BOM,GOSTOSO DE SENTIR.

    Perfume de cheiro doce e perfume gostoso de sentir são coisas antagônicas.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: