Um dia em Sacramento

Conforme prometido na semana passada, aí vai um roteiro de um dia para ver e fazer tudo que há para ser visto e feito de interessante em Sacramento.  Como eu disse, é cidade para um único dia, ou nem isso, se você preferir (como eu acredito que vá preferir) gastar o tempo da viagem em outras coisas mais interessantes na Califórnia.  Como eu estive em Sacramento apenas uma tarde, e não um dia inteiro, algumas das coisas que eu vou listar abaixo eu não vi com esses olhos que a terra há de comer, mas consegui referências seguras a seu respeito.  Se alguém já teve a oportunidade de conhecer, tenha a bondade de registrar a opinião nos comentários.

Old Sacramento
Old Sacramento

1. Old Sacramento: de manhã cedo, vá a Old Sacramento.  Bem ao estilo norteamericano, não é a antiga cidade de Sacramento preservada, mas uma reconstrução moderna do lugar.  Não sei exatamente o porquê disso, mas é provável que os originais tenham sido queimados ou sofrido avarias sérias com os incêndios/inundações que já acometeram a cidade ao longo da sua história (ou não, talvez tenham apenas sido dizimados pelo afã insensível pelo progresso que acomete os norteamericanos).  São uns seis ou oito quarteirões situados às margens do Rio Sacramento, com construções no estilo do Velho Oeste, repletos de lojas, restaurantes, dois museus (um museu militar e outro da história da cidade) e até um salão de dança.  Formam uma imensa área de lazer frequentada muito mais pelos próprios residentes da cidade do que por turistas vindos de fora.  Embora o trânsito seja liberado pelas ruas do distrito (o que eu acho um equívoco) e haja vagas para se parar o carro como em qualquer outro lugar da cidade, é virtualmente impossível encontrar um lugar para estacionar ali.  Por isso, há inúmeros estacionamentos ali perto, onde se pode parar o carro com tranquilidade e conforto – basta seguir as placas.  Dê um passeio, curta as lojinhas, compre souvenires, tire fotos também da Tower Bridge (a ponte que cruza o Rio Sacramento) e dos barcos ancorados no rio.

California State Railroad Museum
California State Railroad Museum

2. Museu Ferroviário: ainda de manhã, aproveite para entrar no enorme museu situado na extremidade norte de Old Sacramento.  É um prédio bonito, de fachada vermelha, que chama a atenção por ser bem diferente do restante dos prédios em estilo antigo de Old Sacramento.  Trata-se do melhor museu exclusivamente ferroviário que eu já vi na vida, embora seu foco se restrinja às ferrovias norteamericanas.  Há inúmeras locomotivas (todas elas em impecável estado de conservação), alguns vagões (restaurante, correio, passageiros), miniaturas e muita informação.  Há também um espaço de interatividade para crianças, ambientes bem criados para outros assuntos relacionados ao mundo ferroviário, cinema (assim que chegar lá, cheque o horário da próxima exibição, que está incluída no preço do ingresso) e uma lojinha muito legal.  Aliás, a primeira locomotiva que correu os trilhos até a Califórnia está exposta lá e, segundo o monitor do museu, é a única peça em exibição que não pertence ao Estado da Califórnia, mas à coleção particular da família de um dos investidores originais da ferrovia.  Aliás, os monitores do museu são um show à parte.  São quase todos velhinhos (alguns bem velhinhos), com cara de ex-funcionários da rede ferroviária e um ar (e uma conversa também) amigável e profunda.  Lidam com desenvoltura e sorrisos largos tanto com crianças quanto com adultos, contam histórias sempre interessantes e dominam o assunto com uma segurança invejável.

Segunda Classe
Segunda Classe

3. Passeio de trem: o passeio parte da antiga estação ferroviária situada próximo à margem do Rio Sacramento, em Old Sacramento.  Ele dura uns quarenta minutos e é pouco interessante – mas eu vi as crianças vibrando com o passeio.  Ela segue a ferrovia em direção ao sul por uns cinco quilômetros, em velocidade reduzida, e depois volta.  Só isso.  Há passagens de primeira e de segunda classe.  A primeira classe é mais luxuosa, tem ar condicionado, mas a segunda classe é bastante confortável, as janelas podem ficar abertas e ela ainda conta com um vagão aberto, onde qualquer um pode andar inclusive em pé, no parapeito.  No fim das contas, eu fiquei bastante feliz por as passagens da primeira classe já estarem esgotadas.  As passagens podem ser adquiridas na bilheteria da própria estação.

Old Sacramento
Annabelle’s

4. Almoço em Old Sacramento: depois do passeio de trem, é hora de forrar o estômago pois saco vazio não para em pé.  Eu almocei no Annabelle’s, uma cantina italiana (cof! cof!) tocada por pessoas de origem notoriamente indiana.  É um all-you-can-eat baratinho, situdo no subsolo de uma das construções “históricas”.  É coisa para ogro, não para quem está atrás de paladar.  Só recomendo para quem vai comer com adolescentes esfomeados ou ogros como eu.  Mas ali há duas outras alternativas mais bonitinhas (não sei se melhores): o Fat City Bar & Café, em frente à estação do passeio de trem, que tem um ar de sallon chique e um cardápio interessante; e o Evangeline, que tem uma cara mais de bar noturno com ambiente jovem e barulhento, muitas televisões exibindo jogos de baseball e um cardápio concentrado em hambúrgueres (o que não chega a ser uma novidade nos EUA).

5. Crocker Museum: de pança cheia, é hora de ir ao Crocker Museum.  Trata-se de um museu de arte (que eu não vi) de boa reputação, segundo pude apurar com alguns entendidos do assunto que conheci durante a viagem.  Não me pareceu muito grande, e duvido que tenha uma coleção estonteante ou imperdível de obras de arte no seu acervo.  Duvido, porém que esteja próximo de ser ruim.  Ele não fica em Old Sacramento, mas fica bem próximo dali, numa distância perfeitamente percorrível a pé (cerca de dez minutos a pé).

California Capitol
Capitólio da Califórnia

6. Capitólio: é hora de, finalmente, pegar o carro no estacionamento e dirigir-se até o meio da cidade, rumando no sentido do grande prédio branco encimado por uma cúpula posicionado no fim da avenida que serve como continuação da Tower Bridge (o Capitol Mall, entre a “L” e a “N” Streets).  O prédio é lindo e atrás dele há um enorme parque público, onde eu vi várias pessoas se exercitando e até um casal de noivos – vestidos a caráter – tirando fotos para seu álbum de casamento.  Ali é mais difícil conseguir vagas de estacionamento; será mais fácil encontrar onde estacionar nas ruas adjacentes.  O Capitólio é a sede do governo do Estado da Califórnia (é ali que Schwarzenegger trabalhava! – ha! ha! ha!) e abriga o Capitol Museum, que eu não visitei também e, por isso, não posso dizer se é ou não interessante.  De toda forma, a beleza do prédio e dos seus arredores faz valer a pena uma parada por ali.

Igreja de São Francisco de Assis
Igreja de São Francisco de Assis

7. Fort Sutter: na extremidade leste da malha urbana original da cidade, está o forte construído por John Sutter.  Além do forte em si, que não tem cara de forte, mas de abrigo, a construção histórica hoje abriga o Museu do Índio.  Nada muito grande nem muito demorado não.  E duvido que se trate de visitas imperdíveis.  Ao redor do amplo quarteirão verde que abriga o forte está o Opera House de Sacramento e a igreja de São Francisco de Assis.  Quem se interessar, pode esticar a visita nesses dois lugares.

8. Compras: acabada a obrigação, chega a hora da diversão preferida dos brasileiros que fazem turismo nos EUA – as compras.  No centro de Sacramento, mais ou menos entre o Capitólio e Old Sacramento, há um shopping chamado Westfield Downtown Plaza.  É uma opção cômoda, mas há outras mais afastadas ali, nos subúrbios da cidade.  Woodland concentra um comércio interessante, com algumas lojas objeto de desejo dos brasileiros, mas não todas.  Elk Groove me pareceu ser o centro mais completo de compras da região, mas é o mais afastado também.  Ao meu ver, a opção mais interessante – que combina comodidade, distância, conforto e quantidade e variedade de lojas – pareceu Arden (ali fica a Apple Store de Sacramento).  Faça a sua escolha e seja feliz.

9. Noite em Midtown:  a noite mais interessante da região, segundo os locais, fica em Midtown, no centro de Sacramento.  Para ser mais específico, ela fica nos arredores da “J” Street, entre a 16th e 22nd streets (ruas adjacentes servem como extensão possível dessas coordenadas).  Eu passei ali de dia, num sábado, e vi muita gente na rua, comércio aberto, policiamento ostensivo e até uma Ferrari conversível estacionada no meio-fio.  A quantidade de bares e restaurantes me impressionou positivamente, fazendo realmente crer que deve ser um local onde vale a pena jantar e passear após o pôr-do-sol.

E cheque se não há nenhum jogo de basquete ou de baseball para assistir.  O estádio de baseball fica na margem oposta do Rio Sacramento, bem em frente a Old Sacramento.  O Power Ballance Pavillion, o ginásio-sede do Sacramento Kings (time de basquete), fica um pouco mais afastado mas não muito.  Eu assisti um jogo ali.  É uma arena extremamente confortável, apesar de muito simples.  Pena que o time era horroroso.  Um programa imperdível, que vale um post à parte – semana que vem.

Anúncios

6 Comments

Add yours →

  1. Nossa, você fez isso tudo?! Caramba. Eu só fui a Old Sacramento mesmo, e à noite.

    (Culpa daquele nosso amigo que não saía de Vacaville, hehehe) 8)

    Não, eu não fiz tudo isso, mas fiz quase tudo isso.

  2. Eu gostei de Sacramento. Passei lá num domingo de manhã, tudo vazio. Deu para dar uma cochilada nos gramados dos prédios públicos (o palácio do então “Governator” e redondezas). Tudo limpo, seguro e tranquilo (totalmente diferente dos prédios do governo aqui…).

    Você tirou uma soneca no gramado? É isso mesmo?

  3. Tudo anotado para o caso de eu dar uma passadinha por lá. Acho legal que nos EUA seja muito comum colocar os idosos para trabalharem em museus e atrações turísticas das mais diversas. Antes de deixá-los ativos, isso é demonstração de respeito por eles.

    Concordo!

  4. Valeu mesmo pela dica, meu tenho q passar um dia nesse fim de mundo e agora tenho um roteiro pra fazer algo. Abs

    Aproveite.

  5. Em 2017 tem algo mais a acrescentar? Vou passar 1 dia lá! Valeu

    Não sei. Não voltei lá.
    Boa viagem e volte para dizer o que achou.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: