O Cachambi responde – queda de avião

Por uma questão de necessidade de programação antecipada do post desta sexta-feira, escolhi uma pergunta antiga, feita em novembro, e que estava no arquivo, esperando a sua vez.  Veio identificada, mas a garantia de sigilo do autor (ou da autora) prevalece e nada será revelado sobre ele (ou ela).

Sempre acredita que o avião vai cair?

Na verdade, eu sempre acredito que ele – o avião – não vai cair.  Voar é algo relativamente novo para o ser humano.  Andamos sobre a Terra desde que existimos, navegamos há mais de dois mil anos, mas só voamos há pouco mais de 100 anos.  Por issso, talvez, voar seja ao mesmo tempo fascinante e amedrontador.  Mesmo com a rotina de voos, não dá para dizer que uma turbulência violenta não desperta sentidos primitivos de medo, nem que a aproximação para pouso em condições não ideais seja extremamente confortável.  Mesmo com toda tecnologia e toda segurança desenvolvida ao longo dos anos, ainda é possível sentir um frio na barriga a cada voo.  O que não faz sentido nenhum, já que estatisticamente é muito mais provável que eu sofra um acidente fatal rodoviário do que a bordo de um avião (embora seja muito mais provável sobreviver a um acidente rodoviário do que a um acidente aeronáutico), especialmente pela quantidade de tempo de exposição ao risco.  A questão não é de sentir medo ou não, é de controlá-lo.  Eu, por exemplo, durmo sem dificuldades em voos (muitas vezes, pego no sono antes mesmo de o avião decolar).  Acho que não conseguiria relaxar a este ponto se acreditasse que o avião iria cair.

* Você tem uma dúvida, quer fazer uma pergunta? Mande-a clicando aqui, que O Cachambi responde. A pergunta a ser respondida semana que vem pode ser a sua.

Anúncios

9 Comments

Add yours →

  1. Faz muito sentido.

    Sempre faz, meu caro.

  2. Eu tb durmo antes do avião decolar!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Nem ligo.

    Também já fiz isso várias vezes.
    E, mesmo quando não durmo, não é nisso que penso.

    • Eu já continuei dormindo mesmo depois de o avião ter pousado. Ganhei de vocês!

      Isso só aconteceu uma vez comigo. Era uma mulher pilotando. O pouso foi tão suave que eu nem senti. Normalmente eu acordo por causa do impacto forte no chão.

  3. Não era melhor perguntar se você tem pânico de alguma coisa? Ops, dei cola de uma boa pergunta!
    E sobre relaxar, eu já dormi até em cadeira de dentista, coisa que acho muito difícil você conseguir, amigo Eduardo…

    Também já dormi muito em cadeira de dentista. A ponto de o dentista ter que me sacudir para eu acordar e ir embora.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: