O bafafá continua em Aperibé

Para quem não lembra, no final de maio o prefeito de Aperibé/RJ, Flávio Gomes de Souza, que havia sido reeleito com mais de 77% dos votos válidos, fora cassado pela Justiça Eleitoral fluminense e condenado a 8 anos de inelegibilidade.  Ele, sua esposa (Daiana Vogas Daibes Pereira), o vice-prefeito (Adimilson Jorge Bom), um vereador (Genilson Faria, que também é 1º Secretário da Câmara Municipal).

Pois bem.  O prefeito recorreu da sentença e continuou no cargo enquanto o recurso não era julgado.  Só que anteontem, segunda-feira, dia 9 de dezembro, o TRE-RJ julgou o recurso e manteve a cassação do diploma dos três eleitos (prefeito, vice-prefeito e vereador), bem como a condenação à inelegibilidade.

Pelo que entendi das notícias, ainda cabe recurso ao TSE.  Porém, para continuar no cargo até o julgamento do recurso, ele terá que conseguir uma liminar com efeito suspensivo.

A Lei Orgânica de Aperibé prevê que, em caso de vacância dos cargos de prefeito e vice-prefeito antes de completar 3/4 do mandato, novas eleições deverão ser realizadas em 90 dias a contar da vacância.  Nesse período, a chefia do executivo municipal deverá ser exercida pelo Presidente da Câmara Municipal, Flávio Diniz Berriel.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Deve dar tempo de mudar meu título de eleitor para Aperibé, pra votar na nova eleição.

    Acho que não. O prazo não é de quatro meses antes do pleito?

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: