Gardenal

Eu sinto uma satisfação imensa quando pego um ônibus e a viagem rende uma boa história.  Hoje, felizmente, não foi diferente.  O ônibus, da linha 434 (Grajaú-Leblon), pouco ou nada usual nos meus itinerários pela cidade, demorou a chegar, pegou engarrafamento, a viagem foi lenta, mas rendeu três boas histórias – o piloto vai poder pedir música no Fantástico domingo.  A primeira delas é essa aqui.

O piloto, como sempre, dirigia o coletivo como se operasse uma máquina de lavar, concedendo máxima eficácia ao princípio da liquidificadoriedade.  Solavancos ao acelerar, solavancos ao frear, ele fazia de tudo para incomodar os passageiros.  Eu mesmo, acostumado a esse expediente, quase caí duas vezes sobre a senhora que estava sentada ao meu lado (eu estava de pé e segurava firme nos ferros).

Lá pelas tantas, uma outra passageira gritou:

– Vai devagar, piloto!  Eu quero chegar em casa viva!  Eu tenho um netinho para criar!!!

Eu queria rir, mas prendi o riso.  Não que o motorista fosse reparar, mas se eu risse ela perceberia que eu estava prestando atenção.  Com a minha plateia, o show poderia se tornar artificial.  E isso era a última coisa que eu desejava.  Funcionou.  Pouco tempo depois, ela continuava reclamando da má direção do piloto, e começou a comentar com a pessoa que estava ao seu lado:

– Quem é esse motorista?  Deve ser o Gardenal.  Só pode ser ele, para dirigir mal assim.  Você sabe em quem ele é, o Gardenal?  Não sabe?  Ih…  Ele dirige mal para burro.  Também, é doidinho.  Toma remédio, bebe cachaça e vai trabalhar.  Fica ligado e vai fazendo essas besteiras pelo caminho.  Só pode ser ele.  Quando eu soltar, vou olhar bem pros córneos dele.

Não resisti.  Ri alto e olhei para continuar prestando atenção ao papo.  Estava bom demais.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. A história me fez lembrar do Nelson, piloto do 998 que eu pegava pra ir pra faculdade. Ele surtava de repente, sem nenhum aviso prévio, no volante. Quando isso acontecia na Ponte, então, era emoção garantida!

    Viagens com emoção são muito melhores que viagens sem emoção. Seja qual for a viagem.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: