Devaneios sobre o misto quente

O post de ontem deu muito o que falar. Recebi comentários furiosos – o blog também acontece fora da caixa de comentários – sobre o assunto. Houve quem quisesse saber onde era o indigitado lugar, para jamais pisar ali acidentalmente. Penso que o dissabor da surpresa tem também o seu encanto.

Daí a descambar para o assunto principal foi um pulinho besta. Afinal de contas, qual é o misto quente ideal? O “completo” não, com certeza.

Há inúmeras maneiras de se preparar um bom misto quente, variando os ingredientes entre quantidade, qualidade e até mesmo acrescentando algumas coisas para torná-lo melhor, mais incrementado.

Eu, por exemplo, gosto de duas camadas de queijo abraçando uma camada de presunto, sempre na proporção 2 para 1.  Nada de manteiga; prefiro margarina.  Derrete melhor, adere ao pão e o doura na medida certa.  Por falar em pão, jamais use o integral.  Pão francês, pão de forma tradicional, até pão sírio serve, desde que seja o tradicional.  A massa integral endurece e não reage com a margarina adequadamente.  Voltando ao assunto do queijo, ele é que dá o tom correto do misto quente.  Se quer um misto quente meio sem graça, use queijo minas branco.  O queijo que melhor derrete – dá mais emoção para comer, causa maior impacto na audiência e tem mais cara de sanduíche quente – é o minas padrão.  Ele, porém, por ser muito suscetível ao calor, requer muita experiência de quem prepara o sanduíche, para não derreter demais, agarrar na panela e tornar o ato de comer desastroso, com aquele monte de queijo saindo pelos lados do pão.  Outros queijos também são bons; o da minha absoluta preferência é o bola.  Queijos de gostos fortes não combinam, porque roubam o gosto do presunto, dominam a cena, igual banana na vitamina.  Esqueça, portanto, o provolone, queijos mofados, etc.  O presunto (tem que ser presunto; outros embutidos estão absolutamente fora de cogitação) tem que ser cortado bem fininho.  Aqueles nacos grossos são bons para pizzas, não para mistos quentes.  A chapa deve partir do frio, de preferência.  Chapa quente queima o pão sem derreter o queijo.

O misto quente deve ser servido inteiro ou cortado em diagonal.  Jamais, em hipótese alguma, corte-o transversalmente, seja qual for o pão utilizado.

E nunca pense em colocar algo no misto quente além dos ingredientes óbvios.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. O meu misto quente tem duas fatias de presunto e uma de queijo entre elas. Pão de 7 ou 12 grãos é bom e funciona bem com manteiga, desde que seja boa.

    Tudo o que eu não gosto…
    Se eu for comer um misto na sua casa, deixa que eu faço, tá?

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: