As eleições, em Aperibé

Mal foram divulgados os resultados apurados da votação do último domingo e já havia gente fuçando o blog para saber o resultado das eleições em Aperibé.  Calma, gente.  O TRE só divulgou o resultado consolidado, município por município, seção por seção, ontem às 13h.  Por isso a demora na depuração, análise e comentário.

A exemplo do que foi feito quatro anos atrás, nas últimas eleições estaduais e federais, o objetivo é traçar um panorama das escolhas feitas pela população de Aperibé, cotejando o cenário estadual e o cenário federal.

A começar pela presença nas urnas: em quatro anos, Aperibé teve aumento de 11,13% no número de eleitores, passando de 7.829 para 8.701 cidadãos/eleitores.  O índice de abstenção também cresceu, de 14,15% para 17,06% (um crescimento de 20%), seguindo a tendência nacional. A título comparativo, o índice de abstenção no país foi de  19,4% e, no Estado do Rio de Janeiro, foi de 20,11%.

Nas eleições presidenciais, o PSDB venceu novamente o PT – desta vez com diferença ainda mais apertada do que nas eleições de 2010.  Aécio Neves-PSDB somou 2384 votos (77 votos a menos que José Serra há quatro anos) contra 2370 de Dilma Roussef-PT (que somara 2.360 em 2010 – aumento de dez votos).  Impressiona muito a constância desses números.  Marina Silva, desta vez concorrendo pelo PSB, obteve 1.492 votos (347 votos a mais que em 2010, o que a permitiu subir de 19% para 23% dos votos válidos).  E, como há quatro anos, o resto foi o resto: os demais candidatos, juntos, perderam até para os votos brancos (que caíram de 253 para 239) e nulos (que subiram de 432 para 535).

Nas eleições para o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho-PR sagrou-se vencedor, confirmando a sua influência no município (e no norte fluminense de maneira geral), já percebida em outras eleições.  Ele obteve mais da metade dos votos válidos (51,13%, totalizando 3.225 votos), contra 40,23% (2.537 votos) de Pezão.  E o resto foi o resto: os demais candidatos, juntos, venceram os votos brancos (278) mas perderam para os votos nulos (639).  Lindbergh Faria-PT, por exemplo, que há quatro anos recebera 3.673 votos para senador, desta vez recebeu apenas 235 votos para governador.  Marcelo Crivella-PRB, que recebera 1.442 votos para senador, desta vez somou meros 223 votos para governador.

Muito interessante esse antagonismo na preferência do eleitor aperibeense entre a escolha federal e a escolha estadual.

Para senador, a vitória de Romário-PSB não foi tão acachapante quanto no resto do Estado.  Pelo contrário, foi justa.  Ele recebeu 2.369 votos (41,69%) contra 2.017 (35,5%) de César Maia-DEM.  Liliam Sá, candidata apoiada por Garotinho, também teve votação expressiva, somando 919 votos (16,17%).

São todos números bem diferentes daqueles apurados no somatório das urnas do Estado, o que denota que a população de Aperibé não está em sintonia com o restante do Rio de Janeiro.

Nas vagas para Deputado Federal, Marco Antônio Cabral-PMDB foi o candidato mais votado.  Obteve 1.012 votos – mais até que Garotinho-PR há quatro anos! – que contribuíram (com modestos 0,0846%) para que ele se tornasse o 9º candidato mais votado do Estado do Rio de Janeiro.  O segundo candidato mais votado do município foi Felipe Bornier-PSD, com 874 votos (o 11º mais votado do Estado), seguido por Clarissa Garotinho, que obteve 707 votos (a 2ª mais votada do Estado) – todos eleitos.

Achei muito curioso perceber que os votos de Garotinho se transferem para sua filha na proporção de meros 4,5 para 1 – uma proporção ainda menor do que o número de votos transferidos dele para Liliam Sá (proporção de 3,5 para 1).  Em todo caso, foi uma votação melhor do que a de quatro anos atrás, quando ela concorreu para o parlamento estadual e recebeu nada mais que 10 votos em Aperibé.

Glauber Braga-PSB, que nas últimas eleições para o parlamento federal fora o segundo candidato mais votado (998 votos), desta vez recebeu apenas 232 votos, sendo o 7º mais votado do município.  Ele também foi eleito.

Os candidatos mais votados no Estado do Rio de Janeiro tiveram votação inexpressiva em Aperibé: Jair Bolsonaro-PP recebeu meros 64 votos; Eduardo Cunha-PMDB foi o terceiro mais votado no município, com 636 votos; Chico Alencar-PSOL recebeu 19 votos (há quatro anos ele recebera 5 votos no município).  Leonardo Picciani-PMDB e Pedro Paulo-PMDB receberam, respectivamente, 13 e 14 votos.  Jean Willys-PSOL foi um pouco melhor, recebeu 22 votos.

O candidato mais votado não eleito em Aperibé foi Cyro Silva Duarte-PV.  Dos 931 votos que recebeu em todo o Estado, 244 (mais que 1/4) vieram de Aperibé.

Outros figurões da política estadual mantiveram o desmpenho pífio de quatro anos atrás: Brizola Neto-PDT, Otávio Leite-PSDB, Jorge Bittar-PT, Stepan Nercessian-PPS, Edson Santos-PT, Jandira Feghali-PCdoB, Benedita da Silva-PT e Miro Teixeira-PDT receberam menos de 10 votos cada.  Votos de legenda subiram de 303 para 347.  Brancos e nulos subiram de 536 para 813.

Nas eleições para o cargo de Deputado Estadual, o cadidato Paulo Melo-PMDB foi novamente o grande vencedor, com 2.288 votos (69 votos a menos que há quatro anos), importando em estarrecedores 35,93% dos votos válidos para este cargo no município.  O segundo colocado em Aperibé foi Nivaldo Mulim-PR, provavelmente contando com o apoio de Garotinho.  Ele foi eleito.  Recebeu em Aperibé 1.016 votos (quase 16% do total apurado ali).  O terceiro candidato mais votado do município, João Nacif-PDT, natural da vizinha Santo Antônio de Pádua, obteve ali 304 dos 13.062 votos que recebeu no Estado e não conseguiu ser eleito.

Os candidatos mais votados no Estado, Marcelo Freixo-PSOL, Wagner Montes-PDT e Flavio Bolsonaro-PP receberam 29, 5 e 21 votos, respectivamente.  segundo colocado receberam apenas seis votos cada um na cidade.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Vinte e quatro votos de diferença entre o primeiro e o segundo colocados na eleição presidencial? Que pleito épico em Aperibé! E a votação nos Bolsonaros e em Vagner Montes me fazem considerar Aperibé como meu refúgio pós aposentadoria.

    Quanto ao refúgio, menos.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: