A Livraria da Vila

Não é nenhuma novidade dizer que os serviços em São Paulo são os melhores do país, via de regra.  O poder do mercado consumidor e a grande oferta forçam essa situação.  O consumidor exige o melhor (e não se importa em pagar mais por isso) e o fornecedor corre atrás para atender essa necessidade.  Ainda assim, eu ainda fico surpreso com algumas coisas que existem por lá.

Nosso primeiro passeio foi no Shopping Cidade Jardim.  Achávamos que iríamos encontrar uma loja da Lego no modelo daquela que vimos na Alemanha.  Não foi nada disso.  Aliás, foi o contrário.  Depois da decepção, de um almoço e um cafezinho, veio a surpresa.

Enquanto a Fiona entrou numa loja de roupas com a Felícia, eu atravessei o corredor na direção da livraria com o Fergus dormindo no carrinho.  A Livraria da Vila.  No início, ela parecia uma Leonardo da Vinci, com belos livros de arte.  A boa impressão chegou quando eu vi uma entrada à direita para um espaço dedicado ao público infantil.

http://dianaishimitsukamishibai.blogspot.com.br/
Foto do site: DIANA ISHIMITSU

Livros que eu nunca havia visto antes, bem organizados, tantos títulos que eu nem sabia por onde começar.  Não era aquela baboseira de livros de adesivos, Peppa Pig e congêneres.  Eram livros com conteúdo, com fantasia, com história, com beleza e arte.  E para todas as pequenas idades.  Como se não bastasse, uma atendente dedicada exclusivamente àquela sessão e altamente especializada naquilo ainda ajudava os pais indecisos.

Recebi dela ajuda valiosa, mas não lhe exigi toda atenção que ela podia dar.  Fiona, que chegou depois, sim, consumiu-lhe muito.  Ela se mostrou conhecedora de todo o material que havia à venda, do mercado e das necessidades das crianças de cada idade.

Foi um serviço tão fantástico (compreendendo a oferta e a consultoria), que a Fiona confessou, ao sair, que comprara os livros sem sequer se preocupar com o preço – que também não foi nenhum absurdo – tão impressionada e satisfeita que estava com o atendimento.

Decepção apenas pela dor de cotovelo por não haver uma filial no Rio de Janeiro.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Os vendedores discutem os livros com você de maneira impressionante.
    No último fds fui a uma loja e fiquei bastante tempo conversando sobre aspectos da construcao das estorias de diferentes autores, geopolítica, história. Livros separados por nacionalidade (os italianos estavam na promoção). Serviço muito diferenciado.

    Exatamente isso que eu percebi.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: