O Zoológico

Uma pessoa, de qualquer idade, origem, formação, fase da vida, credo ou classe social sabe que é impossível errar ao levar uma criança ao Jardim Zoológico.  Foi pensando nisso que nós partimos para o Zoo.

O Zoológico de São Paulo fica bem afastado da cidade, lá quase no extremo sul, próximo da saída para Santos e o restante do litoral paulista – o que os locais costumam chamar de Sistema Anchieta-Imigrantes, quase em Diadema.  Chegar não é tão difícil, se você está de carro.  De transporte público, também não: o metrô tem uma conexão exclusiva de ônibus a partir da estação Jabaquara que deixa o visitante na porta do Zoológico.  Lembro de ter usado essa conexão, com sucesso, na última vez que visitei o Zoo, lá pelos idos de 2005.

Zoo

É abissal a diferença entre o Zoológico de São Paulo e do o Rio de Janeiro.  É possível que muitas pessoas que lerão este texto não conheçam o Zoo do Rio nem o de São Paulo, mas eu, como nativo do Rio de Janeiro, não posso me furtar à comparação.  A depauperação do Zoológico do Rio, frente a tantos outros que eu conheço (Central Park, Bronx, Berlim, Buenos Aires, Santiago), inclusive o de São Paulo, é de deixar qualquer carioca com vergonha e vontade de fechar o estabelecimento para sempre.

Zoo

A começar pelo preço: o ingresso em São Paulo custa três vezes mais caro que o ingresso para o Zoo do Rio (só achei meio bizarro cobrarem dez reais por um mísero mapa do Zoo).  E, na boa, o que se vê lá é muito mais que três vezes melhor.  Desde a escolha do lugar para funcionamento do Zoo até os ambientes dos animais (é politicamente incorreto falar “jaula”), passando pela quantidade de pessoas trabalhando, apresentação, melhorias em andamento, conforto, organização, quantidade de animais…  Tudo é melhor que o Zoo do Rio, exceto a comodidade de estar num Zoológico no centro da cidade.

Mais ou menos anexo ao Zoológico, fica o ZooSafari – que, no meu tempo de criança, se chamava Simba Safari.  Conheci o Simba Safari com a minha tia, na primeira vez que viajei sem meus pais (foi também a primeira vez que viajei de avião – fui de Vasp e voltei de Cruzeiro do Sul – e a primeira vez que fui a São Paulo).  Lembro de, após a visita, promoverem uma gincana no ônibus da excursão.  Ganhava um brinde quem acertasse quantos leões havia no Simba Safari.  Minha tia ganhou, chutando 35.  Desta vez, só vi três.  Essa breve história dá um pouco da noção do meu sentimento ao percorrer o ZooSafari.

Felícia se divertiu demais.  Eu, nem tanto.  A chuva que ameaçava cair – e que nos fez encurtar a visita ao Zoo – não caiu.  Se ao menos o meteorologista-mor da região sul paulistana, Sr. Galvão Bueno, estivesse ali…  Como não estava, e eu não entendo nada da tal misteriosa chuva que vem da represa, dei no pé.  Mas é um passeio que eu, sempre que puder, farei de novo, quando estiver em São Paulo.

Anúncios

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: