O Caso Campana – parte 9

– Meu querido ouvinte, minha querida ouvinte, estamos de volta com o programa do José Leitão, o seu Amigão!  Estamos juntos desde as 9h da manhã nesse lindo domingo de sol aqui na nossa cidade e vamos seguir até as 12h, com muita informação, música, os nossos convidados, comentaristas, o noticiário esportivo e internacional!

[Sobe a vinheta]
É o José, José Leitão!  É o José, o nosso Amigão!
[Desce a vinheta]

– E claro, também teremos as notícias locais, aqui da nossa querida cidade.  As fofocas, os disse-me-disse, quem falou o que de quem e onde, tudo em primeira mão, você ouve aqui no Programa do José Leitão!

[Sobe a vinheta]
É o José, José Leitão!  É o José, o nosso Amigão!
[Desce a vinheta]

– Vamos chamar agora a nossa repórter mais novinha, o nosso bibelô, a nossa lindinha, mas gulosinha também…  Como ela come!  Viviane Ediviges, bom dia, onde é que você está?
– Bom dia Leitão!  Eu estou aqui na Praça da Matriz, bem no coração da nossa cidade, para falar do maior bafafá da cidade nos últimos anos.  Eu vou ser sincera, eu não lembro de um caso que mobilizasse tanto assim as opiniões aqui na cidade desde as últimas eleições para prefeito.  É o caso do sino da igreja.  Tem gente que diz que incomoda, tem gente que gosta, tem gente que não está nem aí…  Por causa disso, eu, Viviane Ediviges, vim aqui até a Praça da Matriz, bem em frente à igreja, para saber o que o povo está pensando do assunto.

[Sobe a vinheta]
O que o povo sabe o povo diz!  Vivi faz a gente feliz!
[Desce a vinheta]

– Você aí, meu camarada, nós estamos ao vivo aqui para a Rádio Montanha, Sempre do Seu Lado!  Bom dia!  Qual é o seu nome?
– Bom dia, meu nome é Teobaldo.  Teobaldo da Anunciação.
– Sério que o seu nome é Teobaldo?
– E você acha que eu iria brincar com uma coisa dessas, menina?  Você está rindo do que?
– Não, nada, é que eu nunca havia visto um Teobaldo na vida, mas para tudo tem uma primeira vez, né?
– A senhorita está com algum problema?
– Não, de forma alguma.  Diz para a gente, o que o senhor acha do sino da igreja?  Ele incomoda, ele ajuda, ele atrapalha?
– Sino?  Que sino?
– O da igreja, que fica ali no alto do campanário.
– Eu nunca ouvi nenhum sino não senhora.
– Jura que não?  Mas ele toca de hora em hora, como é que você nunca ouviu?
– E toca, é?  Nunca prestei atenção não…
– Então quer dizer que não te incomoda?
– É.  Acho que sim.
– Sim porque incomoda?
– Não!
– Ah, não incomoda.  É isso?
– É.  É isso, não incomoda nada.
– E esse bafafá aí do povo, uns querendo que o sino pare de tocar, outros querendo que o sino continue tocando, o que você acha disso tudo?
– Mas tem bafafá por causa de sino tocar?
– Sério que o senhor não está sabendo de nada? Em que planeta o senhor vive?
– Mas eu não sei de nada não.  Juro.
– Sr. Teobaldo, alô!  Via Láctea, Sistema Solar, Planeta Terra, América do Sul, Brasil…  Se encontrou?  O sino, ali da igreja, olha para aquele lado, está vendo?  Nunca ouviu tocar?
– Não senhora.
– Acho que o senhor está brincando comigo. Só pode! Leitão, isso é armação sua para cima de mim, não é?
– Vivi, minha querida, de jeito nenhum! Como é que eu iria armar alguma coisa daqui do estúdio?
– Não estou acreditando, Leitão!
– Vivi, minha querida, explique para o nosso entrevistado, o Sr. Teobaldo, o caso. Talvez ele se lembre.
– Tá bom. Sr. Teobaldo, é o seguinte: tem gente que está reclamando que o sino da igreja toca muito cedo, muito tarde, muito alto, e quer que o sino pare de tocar. Mas tem gente também que gosta de ouvir o sino tocar de hora em hora e isso está dando a maior briga, a maior discussão aqui nas redondezas. O senhor está sabendo disso? Qual a sua opinião? De que lado o senhor está?
– Olha, veja bem. Eu não estava sabendo de nada não, mas já que você explicou, deixa eu falar. Nunca vi gente discutir porque o sino da igreja toca, se ele só existe para isso. Eu fico ali no meu cantinho, quieto, ninguém fala disso comigo. Eu até estranhei porque uma menina bonita que nem você veio falar justamente comigo. Achei que estivesse perdida, pedindo informação. E…

– Está ótimo, então, Sr. Teobaldo, muito obrigada pela participação aqui no nosso programa. Voltamos ao vivo com o Amigão José Leitão, direto dos nossos estúdios. É com você, Leitão!

[Sobe a vinheta]
É o José, José Leitão!  É o José, o nosso Amigão!
[Desce a vinheta]

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Essa repórter parece uma cosplay da Suzana Naspolin e da Hermelinda Rita.

    Mas ela foi inspirada em outra personagem da vida real.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: