O Pequeno Príncipe

Cartaz do filme
Cartaz do filme

Na grande parte das vezes, os 100 ou 120 minutos que compõem um filme não são capazes de compreender toda a profundidade das inúmeras, ilimitadas, páginas de um livro.  Exceções há, pois, justamente para confirmar a regra.  Esta é uma delas.

Não lembro quando li O Pequeno Príncipe.  Foi há tanto tempo que ficou perdido na minha infância.  E, por mais que eu tentasse, era como se um bloqueio fizesse com que eu me recusasse a lembrar.  Lembro de algumas passagens, da história da cobra que come o elefante, do encontro com o rei, mas era muito pouco para um livro tão pequeno, e tão grande ao mesmo tempo.

Hoje, aproveitando as férias, peguei a Felícia mais cedo na escola e rumei para o cinema.  Depois de um picolé e um cafezinho (com chocolate), enfim chegou a hora da sessão.  Regada a pipoca, claro!  A festa tinha que ser completa, para ser inesquecível.

E foi.  Para mim, pelo menos, não pela pipoca, nem pela companhia, que prestou atenção no filme inteiro – quase não pestanejou.  Bem, ela não faz ideia do que viu.  Uma enorme fábula, com várias fábulas dentro dela, com morais da história inúmeras, umas sutis, outras nem tanto.  Não é a história do livro, mas a história de uma menina que toma contato com a história do livro, contada de maneira maravilhosa por um vizinho esquisito, que põe um plano de vida inteiro…  Bem, vou parar por aqui para não contar mais do que devo sobre a história.

O filme acaba falando da vida, de maneira ainda mais densa do que no livro.  Da precocidade do encerramento da infância nos dias atuais, da importância de ter um quintal para brincar, da tendência de encarceramento da diversão, da necessidade de cultivar os sonhos, do tempo que passa e que não volta…  E eu não só consegui, assim como o príncipe, lembrar de coisas que eu já não lembrava, como também aprendi algumas lições sobre as diferenças entre os valores dos meus filhos e os meus, as suas necessidades e as minhas, o seu modo de encarar o mundo e o meu.

Para crianças, é uma história bonita, leve como já não se vê hoje em dia.  Bonita, bem dirigida, bem interpretada, repleta de cores e de movimentos, com trilha sonora perfeita – e mais um caminhão de elogios que eu poderia fazer aqui.  Para adultos, é uma lição de vida.

Há muito tempo eu não saía do cinema tão satisfeito.  Duplamente satisfeito.  Pelo filme e pelo sucesso do programa, em ótima companhia.

Anúncios

2 Comments

Add yours →

  1. É irado o filme. Esse e “Divertidamente” são dois filmes pra criança que acabam entretendo mais o adulto do que os pimpolhos.

    “Divertidamente” ainda não vi, mas já me disseram que é realmente excelente.

    • “Divertidamente” é excepcional, vale a pena assistir. A forma lúdica como o filme trata o processo de criação, armazenamento e descarte de lembranças e a formação da personalidade é genial. Acho que os adultos têm gostado mais do que as crianças porque ele trata de um tema abstrato demais, e elas não entendem direito. Eu concluí isso de forma totalmente empírica, acompanhando as reações do João e dos amigos dele depois do filme.

      Em geral, as crianças gostam dos personagens das emoções – as meninas se encantam com a Alegria, a Tristeza e a Nojinho, que são meninas “bonitinhas” e “fofinhas”, enquanto os meninos curtem bastante o Raiva, porque é homem e metido a valentão.

      Quanto a “O Pequeno Príncipe”, o que mais me chamou a atenção foi a mensagem mais óbvia: a crítica aos pais que transformam seus filhos em “projetos”, planejando para as crianças tudo o que não conseguiram para eles próprios no passado, guiando-as de forma a que elas não consigam escolher o que querem da vida. É um filme sensacional.

      Isso mesmo! Excelente resumo do filme.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: