Carta ao Grupo Farra dos Brinquedos

Rio de Janeiro, 13 de outubro de 2015.

Caro Grupo Farra dos Brinquedos,

A convite da minha prima, levei meus filhos para assistir seu show na (em breve) finada Casa Daros, em Botafogo, no domingo retrasado.  Confesso que fiquei positivamente surpreso com o show.  Não porque minhas expectativas eram baixas, mas porque o show foi realmente excelente.

Ao final do show, fui presenteado com dois CD’s do Grupo.  Um deles continha as músicas executadas no show.  Letras lindas, melodias chiclete.  Desde então, o CD vive no rádio do carro, executado em loop sempre que a Felícia lá está (e às vezes quando ela não está também).  Não decorei todas as letras por incompetência minha.  Mas a memória das crianças é prodigiosa.  Sua engenhosidade também.

A música mais repetida do disco, sem sombra de dúvidas, é a da Isadora.  Perdoe-me se não sei o título correto da sétima faixa do disco, mas é dela que estou falando.  E essa música vem me causando um problemão.  Vocês não têm a menor ideia.

Felícia, como toda criança, de vez em quando faz manha e chora para conseguir algo.  Vivo lutando contra essas atitudes, explicando para ela que, como uma princesa, ela deve explicar seu ponto de vista e conversar com as pessoas, ao invés de tentar impor sua vontade pelo caos do choro.  Justo quando eu estava começando a colher bons resultados, a Isadora veio pôr tudo a perder.

Isso porque a letra da música diz que a Isadora, chorando, é Cinderela e, sorrindo, é “de bobeira”.  E da última vez que Felícia chorou e esperneou, jogou isso na minha cara, quando eu a acusei de estar fazendo bobeira ao optar pelo choro ao invés da conversa.  Vocês precisam mudar a letra da música!  A Cinderela sorri.  Criança que chora por nada faz bobeira.  Não pode ser ao contrário.  Ou todo o trabalho de educação da criança vai por água abaixo.

Fica aqui um pedido encarecido, ainda que reconhecidamente ousado, de um pai que está com ódio da Isadora – pobre coitada, ela não tem nada a ver com isso, mas como personaliza o problema na letra da música, carrega o ônus de ser a malfeitora desse infortúnio.

Obrigado desde já,

Leandro.

Anúncios

4 Comments

Add yours →

  1. Hahaha! Sensacional… Quero ver como você vai se sair dessa agora, hem, primo?! Muito bom! bjs.

    Você vai me tirar dessa. Você vai mandar esse link para o Pedro Miranda e pedir para eles gravarem outra versão da música.

  2. Adorei! Vou ler com mais calma e ouvir o CD para entender direitinho o sentido de “bobeira”, que me escapa. Quando estiver com Pedrinho Miranda vou contar pra ele.

    Os espetáculos da Caixa ficaram lotados!

    Bjs

    E aproveita vê se ele grava uma versão consertada da letra para mim, por favor!

  3. Acho que esse é o momento oportuno para rever o filme com ela, demonstrando de forma clara e evidente que Cinderela nunca chora. Ao contrário, ela aceita, com obediência, as tarefas a ela impostas. A música está errada, não você. Evidência é tudo.

    As coisas não são tão fáceis assim. Ela é criança e mulher. Evidências não vão funcionar.

  4. Eu dou total e irrestrito apoio! Dá o maior trabalho educar as crianças e vem uma música e bota tudo a perder?! Assim não pode! Pessoal, ajudem os país e acertem isso aí!

    Se tiver um outro show, vou reclamar pessoalmente.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: