Um cara de sorte

O ônibus ainda estava parado no sinal, a uns duzentos ou trezentos metros do ponto, quando eu acenei para o motorista solicitando a parada.  Na verdade, meu ônibus não era o primeiro que estava parado no sinal, mas o segundo.  Era pouco provável que o motorista estivesse atento ao meu sinal naquela distância.  Por isso, insisti no aceno.  O motorista do primeiro ônibus, de outra linha, certamente me viu e entendeu que o aceno não era para ele.  O de trás, o que me interessava, acho que fingiu que não me viu.  Até aí, nada de anormal.

Como também não vi nada de anormal no fato de que o motorista que fingiu que não me viu – justamente por não ter visto o meu aceno solicitando sua parada para que eu embarcasse – resolveu seguir pela pista da esquerda, ultrapassando todos aqueles outros ônibus que estavam parados no ponto.  Antevi o movimento e me esgueirei entre um ônibus e outro até o meio da rua para fazer sinal para ele.  Dessa vez não haveria chance de ele dizer que não havia me visto.  E viu.  Eu vi na cara dele que ele me viu.  E ele viu na minha cara que eu havia visto que ele me vira.  Freou e parou, na frente da fila de ônibus, quase duzentos metros depois do ponto.

Duas senhoras correram, esbaforidas, até o ônibus.  Eu mantive a calma e fui andando.  Não me arrastei vagarosamente, mas recusei-me a correr.  Enquanto andava, olhava fixamente no retrovisor.  O motorista fazia o mesmo.  Até que embarquei.

Nem precisei reclamar.  As duas senhoras já haviam tomado a iniciativa, pelo que pude perceber.  A resposta do motorista a elas foi lapidar:

– Vocês ficam aí atrasando a viagem?  Onde é que já se viu?  Tem um monte de gente aí dentro querendo chegar logo em casa e eu sou obrigado a ficar parando para vocês.  Entra logo, anda!

Quando eu ouvi aquilo, me dei conta da magnanimidade daquele motorista e sua incrível benevolência para comigo.  Eu sou mesmo um cara de sorte.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. É bom mesmo termos esses choques de humildade de vez em quando.

    Humildade e realidade.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: