Se o teu futuro espelha essa grandeza…

Falemos de futebol. Mas não daquele desfile patético de incompetência e insegurança de sexta-feira.

Que Messi e Cristiano Ronaldo são hoje os melhores jogadores do mundo em atividade, isso não restam dúvidas.  Os caras estão surfando muito tempo essa onda maravilhosa que lhes proporciona um tubo perfeito há sete anos, sem encontrar rivais capazes de sequer lhes ofuscar o calcanhar.  E, enquanto um força o outro a se superar, e vice-versa, o mundo constatou que a geração deles, como um todo, era muito ruim.

É bem verdade que vínhamos de uma época de vacas bastante gordas, com vários craques disputando, ano após ano, o posto de melhor jogador do planeta.  Basta olhar a lista dos aclamados nos dez anos anteriores ao início da dinastia Ronaldo-Messiânica para perceber que a alternância era a palavra de ordem: foram sete vencedores em dez edições, incluindo Ronaldo, Ronaldinho, Zidane e Figo.  É bem verdade, também, que muita gente boa, que ainda poderia estar lecionando pelos gramados mais nobres deste mundo, simplesmente desistiu de esbanjar sua classe, como é o caso de Kaká, Adriano e Ronaldinho Gaúcho.

Se o passado era glorioso, que tal olhar para o futuro?  Um dia Ronaldo e Messi terão que ceder o posto.  E quem os sucederá?  Olhando para a garotada que está despontando hoje, ainda à sombra dos dois césares do futebol atual, quem tem mais chances de chegar ao Olimpo do futebol mundial?  A pergunta pode ser feita de outra forma: se eu fosse dirigente de um clube trilhardário, quem eu contrataria para comandar meu time e alavancar meu marketing ao vencer, daqui a algum tempo, a Bola de Ouro da Fifa?

Não sei se sou parcial na minha análise, mas vejo muitos brasileiros em condições de chegar lá.  E, se o teu futuro espelha essa grandeza, terra adorada!  Temos chance de voltar a ser o que um dia achamos que éramos – ou efetivamente fomos, em algumas ocasiões: os maiorais da galáxia futebolística.

Falar de Neymar é um tanto óbvio.  Mas que ninguém se engane porque há muita gente boa evoluindo a cada final de semana por aí, e pode ultrapassar o menino-prodígio-driblador brasileiro sem fazer muita força.  Acho que William, Philippe Coutinho e Thiago Costa também estão nas paradas, e não podem ser, de modo algum, descartados.  O mesmo se diga de Dybala e Pogba, ambos da Juventus, com maiores chances para este e menos para aquele, ao meu ver.  Olhem também para aquele tal de Griezmann, francês.  O cara gosta muito de meter gols, mas é o mais velho dessa lista e talvez não tenha tempo de desfrutar o auge da sua carreira à frente dos demais.  Se Alex Teixeira conseguir se livrar dos russos ou chineses e ir para um grande centro, pode ser que chegue lá também.  E se eu tivesse que colocar mais alguns não atacantes na lista, chamaria a atenção para o Marquinhos, do PSG e o Ter Stegen, goleiro do Barcelona.  Moleques novos, todos eles, que já estão jogando muita bola.

Agora vou parar por aqui e deixar para reler esse texto daqui a dez anos, para ver o que eu acertei e o que eu errei.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Não sei, estou achando isso muito otimista. Não consigo ver esse potencial todo nessa turma.

    Não precisa ser como Messi e CR7, basta ser melhor que os demais.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: