Covardia

Na calçada do prédio onde eu trabalho, mais perto da esquina, é o ponto de três camelôs. Uma morena vende bijuterias, uma mulher vende brigadeiros gourmet é uma senhora vende cocadas. Na volta do almoço, o lugar fica bastante concorrido. Eu mesmo, algumas poucas vezes, já comprei uns brigadeiros ali.

Na terça-feira eu estava voltando do almoço e notei a calçada meio vazia. Sim, nenhuma das três estava ali.  Havia, porém, algo de novo: um guarda municipal tirava fotos em ângulos panorâmicos da calçada vazia e se vangloriava com um colega:

– Limpamos a área!

Não sou a favor da ocupação irregular de espaços públicos.  Também não sou a favor de covardias, tampouco de hipocrisias.  Todos os dias, a menos de 50m dali, na mesma calçada, uma fila de carros ocupa a calçada, deixando menos da metade do espaço para os pedestres.  Esses carros são viaturas oficiais da polícia civil (há uma delegacia na esquina seguinte) e carros privados que ostentam papéis fajutos de livre estacionamento em seus painéis.  Por isso eu me aproximei da “autoridade”:

– Amigo, tirar camelô da calçada é mole.  Quero ver você tirar aqueles carros ali.

Ele me fuzilou com o olho, encheu o peito e respondeu:

– Você já reclamou no 1746?  Reclama que a gente tira.

– Se eu avançar um sinal você precisa que alguém reclame para me multar?  Se eu estacionar em local proibido em Ipanema você precisa que alguém reclame para rebocar meu carro?  Então vai lá e cumpre o seu dever.  Vai que eu quero ver.

Ele continuou esbravejando um monte de coisas, mas eu ignorei e segui meu caminho.  O recado estava dado.  Mas agora estou avaliando a conveniência de solicitar ao 1746 (para quem não é do Rio de Janeiro, o 1746 é um serviço de comunicação da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, através do qual o cidadão pode solicitar serviços públicos, desde a retirada de entulho de obra até o conserto de buracos nas vias públicas, passando por reparo de sinais de trânsito, de iluminação pública e fiscalização de transporte público) a retirada daqueles veículos dali.

Anúncios

2 Comments

Add yours →

  1. Infelizmente a dita lei so funciona para os “fracos”. Sei q nao e funçao deles mas uma vez na Uruguaiana duas mulheres tentaram me assaltar e eles estavam em 4 ao nosso lado. Entrei em briga corporal e nada fizeram, só olharam. Fiquei com um olho roxo, uma delas com o nariz sangrando e a outra fugiu. Qd perguntei pq nao se manifestaram a resposta foi q soube me defender. Bem, se estivessem armadas decerto nao estaria aqui comentando, pq eles e nada e a mesma coisa.

    É bem por aí mesmo…

  2. Digo isso com a experiência de ter sido advogado do sindicato dos guardas municipais do Rio de Janeiro por três anos: a Guarda Municipal é um órgão de controle da ordem pública formado por gente com pouco preparo técnico e relativamente pouca instrução, é um reduto de pequenas autoridades, quer dizer, pessoas que decidem sobre poucos assuntos que, por isso, querem potencializar seu “poder”, ou seja, mostrar para eles próprios que “mandam”. Como eles sabem que podem constranger os camelôs e os cidadãos, especialmente por meio da aplicação de multas, sentam o cacete neles; porém, também sabem que podem pouco com a polícia civil que fica ali do lado e cujos agentes barbarizam na desordem pública (parar as viaturas e seus próprios carros particulares em local proibido é só uma amostra grátis do que eles fazem de errado) e esculacham os próprios guardas municipais. Por isso eles transferem a frustração para aqueles que podem achacar. Por isso, insisto: do jeito que está montada hoje, a Guarda Municipal não serve para absolutamente nada.

    É bem por aí mesmo…

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: