Sobre o blog

A língua portuguesa possui por volta de 400 mil verbetes, sendo, por isso, uma das línguas mais ricas do mundo.  Mesmo assim, em muitas situações faltam-me palavras – ou um conjunto delas – para exprimir o que sinto e penso.

O blog “O Cachambi é aqui!” é um exemplo disto.  Num primeiro momento, mesmo quem não sabe em que lugar no mundo fica o Cachambi – eu mesma não soube por muito tempo – pode pensar que se trata de um blog de alguma comunidade.  Primeiro erro.  Poderia ser no Cachambi , em Moema ou Madre Deus.  Não importa o lugar.  A visão do autor sobre o mundo e as pessoas é o que importa.

Segundo a definição do autor, “O Cachambi é aqui!” é um blog de variedades.

Não, não é.

A palavra “variedades” minimiza e banaliza este blog.  Está mais para uma análise despretensiosa, porém crítica e bem humorada, dos primeiros anos do século XXI, sob diversos aspectos.  Por isto, seu valor.

Você encontrará desde as mudanças e novidades mais recentes e seu impacto na vida cotidiana – do autor e das pessoas em geral – até fatos atemporais.  Quando ele fala da família, das relações no trabalho e cidade, transporte público e da cultura (ou falta dela), é pouco provável que você não se identifique ou reflita a respeito.

Obterá “dicas para arrumar quarto” e roteiros prontos de viagem, passando por (poucos) momentos de meiguice com a Fiona, Felícia e Filomena.  Ele é ogro e nega, mas tem um coração – grande.

Começado como um hobby, o blog tornou-se, aos poucos, mais que isso.  O escrever esporádico passou a ser quase que um ritual, com uma rotina pré-estabelecida.  O respeito pelos leitores pode ser percebido sob vários aspectos: no cumprimento desta rotina e na resposta a todos os comentários – mesmo quando são escritas críticas não muito educadas a assuntos polêmicos.  É, ele ouve você, leitor.  E considera opiniões alheias – apesar de ter pontos de vistas bem sedimentados.  Por isso, escreva, opine. E não fique magoado se ele for – ou lhe parecer- pouco simpático ao responder.  É o jeito dele, é o espaço dele.

Como começar?

Sugiro que leia o post de hoje, no topo da página – mesmo que seja de um assunto que, a princípio, não te atraia.  Num segundo momento, vá para “post aleatórios”.  Caso você goste, clique no link para assinar o blog.

Aos poucos, você saberá mais sobre o blog e seu autor.  Passará a perceber coisas sob um novo ponto de vista.  E terá sua própria opinião sobre o blog, se é de variedades ou não.  E, talvez, possa me ajudar a encontrar a(s) palavra(s) certa(s) para defini-lo.

Assina essa orelha Érica Luciana, que se auto-intitula RP do blog e acompanha Leandro há mais ou menos 4 anos.  Sem nunca tê-lo conhecido pessoalmente.

5 Comments

  1. Achei legal a assinatura da Érica em sua orelha. Qualquer um pode assinar na orelha?

    Se for na minha, não! Não gosto de tatuagens.
    Se for na sua, o único problema é você enxergá-la.

  2. Tenho um arquivo no gmail onde guardo os vídeos recebidos de Leandro e curiosamente o link do blog estava aceso e se destacando. Como não estou trabalhando, passei para deixar um abraço.

    Salve, Alegria! Quanto tempo!
    Fico muito grato pela visita. Volte sempre!

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s