Berlim: a cidade do transporte público eficiente

Como toda cidade bem organizada que se preze, Berlim é uma aula viva de como planejar e executar eficientemente um plano de transporte público.  Não tenho palavras para descrever como é bem organizado e o quão integrado é o sistema de transporte por lá.  Para quem visita a cidade saído de terras tupiniquins, como eu, voltar para casa dói mais que beliscão no mamilo.  A boa prática tem início no site da empresa de transporte público na internet.  A Berliner Verkehrsbetriebe (BVG) dá um show de informações práticas sobre locomoção para quem pretende conhecer a cidade.

TXL é a linha que liga a Alexanderplatz ao aeroporto Tegel, em menos de meia hora
TXL é a linha que liga a Alexanderplatz ao aeroporto Tegel, em menos de meia hora

A complexa, mas eficiente, cadeia de transporte de Berlim é dotada de todos os possíveis modais de transporte urbano conhecidos: trens urbanos, metrô, bonde, ônibus, barcos…  São tantas opções, cobrindo toda a cidade, que dificilmente será preciso recorrer a táxis – chega a ser difícil encontrá-los – e ao carro particular – este, uma mera comodidade dos cidadãos berlinenses, eu ousaria dizer.  E, além desses, obviamente, rodovias de alta velocidade e linhas de trem de longa distância ligam Berlim ao resto da Europa.  No modal aéreo, Berlim está tão bem servida de aeroportos (Tegel a nordeste, bem próximo ao centro da cidade e Schönefeld, a sudeste, mais afastado) que se deu ao luxo de transformar o histórico aeroporto de Tempelhof em uma enorme área de lazer para a população.  Além disso, a malha cicloviária é enorme – e o respeito e o estímulo ao ciclista também.

Nem é preciso dizer que toda essa malha está devidamente integrada.  Bilhetes múltiplos servem para quaisquer meios de transporte, respeitando-se o clássico conceito europeu das zonas (teoria da zonas concêntricas).  Em Berlim, há apenas três zonas: “A”, “B” e “C”, o que facilita bastante a vida do usuário do transporte público.  E há inúmeros tipos de bilhete, proporcionando vantagens econômicas para o usuário de acordo com o seu interesse e sua necessidade de uso do serviço.

bilhetes simples (válidos por duas horas a partir da validação no obliterador, admitida a baldeação entre modais iguais ou distintos, vedadas as viagens de ida e volta, assim compreendidas aquelas que começam e terminam no mesmo ponto ou em ponto próximo); bilhetes diários (que permitem usar a rede de transporte por um dia inteiro, ilimitadamente, desde a validação no obliterador até 3h da manhã do dia seguinte); bilhetes de quatro viagens (quatro bilhetes simples disponíveis apenas para as zonas AB); bilhetes para viagens curtas (válidos para percursos de até três estações de bonde, trem ou metrô, ou seis pontos de ônibus de distância, com algumas restrições de zona, admitidas baldeações apenas entre metrôs e trens urbanos, vedadas as viagens de ida e volta e o uso de trens regionais) e bilhetes de extensão (para quem tem bilhetes de longo prazo para uma determinada zona dar uma esticadinha esporádica na zona vizinha sem ter que pagar muito mais caro por isso).  Em praticamente todos os bilhetes, há redução do valor da tarifa para crianças entre 6 e 14 anos de idade (limite de três crianças por adulto) e cães.  Crianças com menos de 6 anos não pagam.

Os bondes, apesar de nostálgicos, estão novinhos em folha
Os bondes, apesar de nostálgicos, estão novinhos em folha

Há também quatro bilhetes de longa duração disponíveis: o bilhete para sete dias (uso ilimitado do transporte na zona escolhida por sete dias consecutivos, contados da hora da validação no obliterador, que já conta como primeiro dia, até 23:59h do sétimo dia após a validação); o bilhete mensal (que pode ser usado tanto como bilhete mensal, válido desde 0h do último dia de mês amterior ao de vigência do bilhete até 23:59h do primeiro dia do mês seguinte à vigência do blhete, ou como passe mensal, valendo desde a validação no obliterador até 23:59h do trigésimo dia após o dia da validação); o bilhete mensal 10am (funciona tal como o bilhete mensal, mas é válido apenas para uso do transporte após as 10am nos dias úteis e para uso irrestrito nos outros dias da semana) e o bilhete anual (válido desde 0h do último dia do mês anterior ao mês de vigência, exceto se comprado no último dia do mês, caso em que ele valerá desde este dia, até 23:59h do primeiro dia do 13º mês).  O bilhete mensal pode ser usados na modalidade assinatura (renovação automática).  No bilhete anual, um adulto pode levar até três crianças entre 6 e 14 anos após as 20h nos dias úteis e durante todo o dia nos demais dias da semana sem pagar nada a mais.  O bilhete anual também dá direito ao transporte de um cão de graça sem restrição de horário.

Ainda não acabou: para quem viaja em grupo, há bilhetes que ajudam a reduzir o custo do uso do transporte.  O bilhete para grupos pequenos vale como um bilhete diário e permite que até cinco pessoas usem juntas a rede de transporte ilimitadamente.  O bilhete diário para grupos escolares vale como um bilhete diário para grupos de crianças de até 8 anos de idade inclusive integrantes da mesma classe escolar – pelo menos dez crianças acompanhadas de uma pessoa de mais de 18 anos cuja viagem está incluída no bilhete.  Para uso desse bilhete há ainda outras condições, como aviso à BVG com 48h de antecedência, se o uso se der na Zona C, razão pela qual recomendo a leitura atenta das condições no site da BVG.

O letreiro indica quanto tempo falta para o bonde chegar
O letreiro indica quanto tempo falta para o bonde chegar

Bicicletas têm bilhetes específicos (sim, é possível entrar em qualquer meio de transporte com a bicicleta, desde que ela “pague” por isso): simples, viagens curtas, diários e mensais.  Há também bilhetes especiais para transporte regional e integração do transporte regional com o transporte local de Berlim.

Bilhetes turísticos também estão disponíveis: o Berlin CityTourCard dá direito a uso ilimitado do transporte em Berlim e desconto de até 50% em várias atrações turísticas por 48h, 72h ou cinco dias, para zonas AB ou ABC.  Os bilhetes ABC dão direito a transportar, juntamente com o titular do bilhete, até três crianças de até 14 anos de idade sem pagar nada mais.  Cães também não pagam se o dono estiver com um bilhete desses.  O Berlin CityTourCard Museum Island vale para uso ilimitado do transporte por 72h, para zonas AB ou ABC, e dá direito a entrada gratuita nos museus da Ilha dos Museus e até 50% de desconto em várias atrações turísticas da cidade.  O Berlin WelcomeCard funciona como o Berlin CityTourCard, mas dá direito a descontos de até 50% em uma rede maior de serviços, que inclui restaurantes, lojas e teatros.  O Berlin WelcomeCard Museum Island agrega a entrada gratuita nos museus da Ilha dos Museus aos benefícios do Berlin WelcomeCard tradicional.

O uso do transporte é simples: uma vez validado o bilhete em qualquer obliterador instalado no interior dos meios de transporte (atenção para inserir o lado correto do bilhete no obliterador – eu inseri o lado errado e ficou difícil para o fiscal entender o que estava marcado ali), o usuário pode usar o transporte tranquilamente.  Passageiros entram pela frente no ônibus e saltam por trás.  Deficientes físicos entram e saltam por trás, por meio de uma rampa acionada manualmente pelo motorista.  Nos demais meios de transporte, o acesso é feito por qualquer porta sem problemas.

Metrô: velho, empoeirado, barulhento, mas eficiente
Metrô: velho, empoeirado, barulhento, mas eficiente

Transferências entre linhas de metrô e/ou trem (atenção: o metrô é o U-Bahn, ao passo que o trem urbano é o S-Bahn – tudo integrado, logicamente) nem sempre são feitas diretamente, por meio de corredores e escadas dentro das estações.  Em alguns lugares, o usuário tem que sair da estação, andar pela rua e entrar em outra estação próxima dali.  Como não há roletas em nenhum meio de transporte, essa caminhada por fora das dependências do metrô não faz a menor diferença (salvo no inverno, quando o frio deve fazer toda a diferença).

Por falar em metrô, se tem uma coisa que precisa ser melhorada em Berlim, é a cara do metrô.  Os ônibus e bondes são bonitões e novos, o trem é velho e bem tratado, mas o metrô é sujo, fedorento, antigo e ultrapassado.  Entrar numa estação de metrô em Berlim é voltar no tempo e imaginar que ele está ali do mesmo jeito desde os tempos do pós-guerra – provavelmente sem limpeza.  Não chega a ser fedorento, mas é muito empoeirado e barulhento.  A eficiência, porém, é impecável.

Por fim, vale dizer que Berlim tem aqueles tradicionais City Tours em ônibus de dois andares com segundo andar aberto.  Antes de o turista sequer cogitar embarcar nessa onda, vale avisar que há duas linhas de ônibus regulares que valem como linhas turísticas: a linha 100 e a linha 200.  Os itinerários dessas duas linhas passa por quase todas as atrações turísticas de Berlim.  Com um bilhete diário – beeeeem mais barato que o bilhete do City Tour – é possível ver quase tudo o que Berlim tem a oferecer somente usando essas duas linhas de ônibus.

Anúncios

10 Comments

Add yours →

  1. Cachorro tendo que pagar bilhete para usar transportes públicos? Bolei…

    Vem cá: em qual fase do planejamento você incluiria o estudo sobre a rede de transportes de um determinado local? Ou já estaria na fase da execução do roteiro (forma mais eficiente de fazê-lo)?

    Na última fase do planejamento. Fase 4. Ainda vamos chegar lá.

  2. Leandro, vou mesmo para Berlim e quero usar todas as suas dicas, pode ser (só tem Pepsi, pode ser?)?

    Claro que pode! Desde que você conte se deu tudo certo, se as suas impressões foram iguais às minhas…

  3. Putz, e eu nem comentei, só consegui fazer um pedido. Super cara de pau… Mas tá muito bom o post (como sempre)… Cara de pau…

    Ok. Entendi o pedido como um elogio.

  4. Olá Leandro, legal as suas dicas. Só pra dizer que se pode andar no onibus 100 com um bilhete simples tambem. E que o ideal é pegar ele no Zoologischer Garten e ir até o final, na Alexander Platz (ou no sentido contrário). 🙂

    Olá, Nicole, seja bem vinda e volte sempre!
    Claro que dá para usar as linhas com bilhete simples. A minha ideia, porém, era indicar um substituto mais barato para as tradicionais linhas de City Tour, daí a indicação do bilhete diário. Mas você tem toda razão. Obrigado pela dica.

  5. Das 4 cidades que visitarei na Alemanha, Berlim é o que mais me deixa ansiosa. Nunca fui fã de história, inclusive em tempos de colegio, sempre foi meu fraco…Mas depois de voce estar ali dentro do Coliseu… fiquei fascinada! Podem dizer o que for…mas Europa é um mergulho na história do mundo. E ao menos uma vez na vida, voce tendo oportunidade, voce deve agarra-la com força, por que pode nao ser um investimento financeiro…mas é um investimento de vida! É algo que voce vai levar pro resto da sua vida e ninguem vai tirar isso de voce!

    Berlim é realmente fascinante, daquelas cidades que eu tenho muita vontade de voltar e nas quais eu acho que conseguiria morar com facilidade.

  6. É….após voltar da minha maravilhosa viagem a Alemanha, eu moraria fácil fácil em Berlim! Que cidade!!! QUE CIDADE! Munique também está ali..colado..mas Berlim ganhou meu coração. E diga-se de passagem… o sistema de transporte da Alemanha toda é fantástico! E o mais incrível é que o quanto o país foi castigado pela Guerra e simplesmente fazem um dos melhores (se nao o melhor) sistema de transporte público do mundo. Simplesmente Sensacional.

    Munique eu não conheço, mas ela está na minha lista.
    Que bom que você gostou de Berlim!

    • Gostar é pouco…eu amei!!! Moro fácil lá! E recomendo com muita força incluir Munique no seu roteiro (e fazer bate-volta para Fussen visitar o castelo de Neuschwantein, ali foi o ápice da minha viagem).

      A viagem para Munique está em outros planos. Ela se chama “A Rota da Cerveja”. Papo para outro momento.

    • Quem ganhou meu coração foi Munique… acho que por ser menor que Berlim acabei me sentindo melhor lá. Moraria fácil fácil lá!!!

      Munique eu ainda não conheço, mas tenho a impressão de que concordarei com você quando eu conhecer.

Você quer comentar? Clique aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: